Como aumentar a libido com remédios naturais •Para Homens e Mulheres•

Os dias passam e você tem cada vez menos vontade de fazer sexo? Calma, isso não quer dizer que você se tornou careta, mas que provavelmente a sua libido está baixa. Quando isso acontece, nem mesmo o maior estímulo sexual vai te fazer mudar de ideia, certamente, continuará a preferir usar a cama para dormir – e nada mais.

A falta de libido pode ser provocada por vários fatores externos quanto internos. Entretanto, sabe-se que independente de qual for a causa, há vários remédios naturais baseado em ervas e comidas que vão te ajudar a resgatar o seu fogo interior.

1• Maca Peruana

A Maca Peruana é um afrodisíaco antigo e que muito se parece com o Ginseng, altamente comercializado para o ganho de disposição e vitalidade. A diferença entre as ervas é a de que a Maca tem o efeito de aumentar a libido de homens e mulheres devidamente comprovada pela ciência.

Sabe-se que não são necessárias dosagens altas para conseguir efeitos desejáveis no aumento do desejo sexual. Alguns estudos mostraram, inclusive, que a Maca também é recomendada para aumentar a função erétil do homem.

Entretanto, como pode ser um pouco difícil encontrara o tubérculo in natura para a venda, a forma mais recomendada de consumo é em suplementos concentrados.

>> Veja aqui a lista dos melhores viagras naturais! <<

2• Tribulus Terrestris

tribulus terrestris para que serve

A tribulus terrestris é uma planta com vários efeitos comprovados no campo da sexualidade, entre eles a capacidade de aumentar a libido de homens e mulheres. Entre as propriedades devidamente comprovadas pela ciência se encontram:

  • Melhoria na lubrificação feminina;
  • Redução da infertilidade;
  • Perda de libido;
  • Diminuição do desempenho sexual.

Para se ter uma ideia dos efeitos poderosos dessa planta, um estudo com mulheres que não apresentavam desejos sexuais há meses constatou eficácia de 88%. Ou seja, a maior parte das participantes passaram a ter uma vida sexual ativa e satisfatória depois de uso de 250 mg de Tribulus durante 90 dias consecutivos.

Enquanto isso, nos homens, a planta se mostrou eficaz tanto no aumento do desejo sexual como na produção de espermatozoides – o que a tornou uma recomendação médica para a infertilidade.

3• Ginko Biloba

Ginko Biloba

Ginko Biloba é uma árvore usada há milênios pelos chineses como uma fonte de nutrientes e vigorosidade, tanto é que o consumo do chá à base da erva é considerado em algumas regiões do Tibet.

Os chineses também já sabiam que a Ginko Biloba funciona como um afrodisíaco natural, aumentando a libido tanto de homens como de mulheres.

Segundo pesquisas científicas acerca das propriedades da planta observou-se que tal efeitos se justifica por conta de erva aumentar o fluxo sanguíneo, ajudando assim a melhorar o estímulo sensorial e manter ereções mais fortes e por longos períodos.

Nos estudos, quem tanto os homens como as mulheres que tomaram entre 60 a 120 mg da erva por três meses disseram sentir mais desejo sexual do que anteriormente ao experimento. Além disso, também foram relatados melhorias de desempenho e orgasmos mais intensos – sobretudo entre as mulheres.

4•  Chocolate

Chocolate Afrodisíaco

O chocolate é um afrodisíaco natural antigo e que também pode ser usado como um remédio natural, se comedidamente. As versões mais recomendadas para se ter o efeito estimulante são as com altas taxas de cacau, como o meio-amargo, amargo ou 70% cacau.

Além disso, é importante que você fique longe das versões de chocolates branco, afinal, eles costumam ser feitos com a manteiga do cacau . Além do mais, várias marcas a processam demais, a ponto de desnaturar as propriedades do cacau, que já possuem menores proporções na manteiga.

Segundo estudos científicos publicados no jornal científico Sexual Medicine demonstraram que a libido aumenta depois de comer chocolate porque ele é rico em fenetilamina – a mesma substância que liberamos quando estamos apaixonados.

Além disso, o chocolate também é rico em triptofano, um dos neurotransmissores associados a sensação de bem estar e satisfação. Ou seja, uma relação sexual feita depois de comer chocolate tem chances de lhe garantir orgasmos mais intensos.

5• Acaí com Guaraná

Açai com Guaraná

Os estimulantes como o açaí, o guaraná e a marapuama também são antigos afrodisíacos que servem como remédios naturais para aumentar a libido. Entretanto, nesses casos, o que os tornam eficazes é a concentração de cafeína e nutrientes concentrados que dão disposição e vivacidade.

Ou seja, o açaí e o guaraná dão uma energia extra para te fazer deixar de pensar em dormir e se animar mais para o sexo depois de um estímulo aqui e ali.

Dicas para aumentar a libido naturalmente

Além desses remédios caseiros que servem como verdadeiras poções do amor algumas atitudes na hora H também ajudam a estimular o desejo sexual, são elas:

  • Investir mais tempo nas preliminares;
  • Beber vinho antes da relação;
  • Se a relação acontecer depois da refeição invista em condimentos fortes e cheirosos;
  • Foque o seu pensamento em suas fantasias sexuais;
  • Use lubrificantes;
  • Use brinquedos, cremes e objetos que possam te estimular sexualmente.

Mesmo escolhendo os afrodisíacos mais poderosos ainda é importante ficar atento para as possíveis causas da baixa libido, pois elas podem estar associadas à problemas maiores –  como o estresse excessivo, transtornos de ansiedade ou a desregulação hormonal (mais comum nas mulheres devido o ciclo menstrual e a menopausa).

Referências usadas neste conteúdo

WERST, Elizabeth; KRYCHMAN, Michael. Natural Aphrodisiacs—A Review of Selected Sexual Enhancers, 2015, Disponível em <https://www.smr.jsexmed.org/article/S2050-0521(15)30136-0/pdf>

ZENGH, Bl. et al. Effect of a lipidic extract from lepidium meyenii on sexual behavior in mice and rats. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10736519>

COHEN, Aj; BARTILIK. Ginkgo biloba for antidepressant-induced sexual dysfunction. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9611693>

SEXUAL MEDICINE. Chocolate and women’s sexual health: An intriguing correlation, 2006. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16681473>

KOTTA, Sabna; SHAHID, Ansari. Exploring scientifically proven herbal aphrodisiacs. Pharmacogn Rev, 2013. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3731873/>

BASSO, Rosana. Os alimentos afrodisíacos: crenças, mitos e verdades. Universidade de Brasilia, 2009. Disponível em <http://bdm.unb.br/handle/10483/552>

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply